Sobre o realismo socialista

21 ago

“Lenin With Villagers”. Evdokiya Usikova (Ukraine). Óleo sobre tela.

O conceito de realismo socialista não é algo que se deve retirar de obras e estilos existentes. O critério não deve ser se uma obra ou uma descrição se parecem com outras obras e outras descrições que se incluem no realismo socialista, mas se é socialista e realista.

1. Arte realista é arte combativa. Luta contra visões errôneas da realidade e impulsos que se opõem aos interesses reais da humanidade. Produz possíveis formas corretas de pensar e amplia os impulsos produtivos.

2. Os artistas realistas enfatizam o sensitivo, o terreno, o típico, entendido em sentido amplo (o importante em termos históricos).

3. Os artistas realistas enfatizam o momento de formação e extinção. Em todas as suas obras, pensam historicamente.

4. Os artistas realistas mostram as contradições entre o ser humano e suas relações, e mostram sob as condições em que estas são desenvolvidas.

5. Os artistas realistas estão interessados nas transformações que ocorrem nas pessoas e nas circunstâncias, tanto nas mudanças constantes, como nas repentinas. Que se convertem em constantes.

6. Os artistas realistas refletem o poder das ideias e a base material das ideias.

7. Os artistas do realismo socialista são humanos, isto é, filantrópicos, e mostram as relações entre as pessoas de uma maneira que fortalece os impulsos socialistas. Se fortalece por meio de analises uteis da maquinaria social e pelo fato de que os impulsos se convertem em deleite.

8. Os artistas do realismo socialista não só têm uma visão realista de seus temas, mas também de seu público.

9. Os artistas do realismo socialista levam em conta o grau de formação e a que classe social pertence seu publico, bem como o estado da luta de classes.

10. Os artistas do realismo socialista tratam a realidade a partir do ponto de vista da população trabalhadora e dos intelectuais aliados a ela e que estão a favor do socialismo.

 

BRECHT, Bertolt. in ‘El compromiso en literatura y arte’; ed. Península, Barcelona, 1973,pp. 423-424.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: