Nota do Coletivo Bandeira Vermelha por ocasião da morte de Oscar Niemeyer

9 dez

Imagem

Arquiteto conhecido no mundo todo e autor de centenas de obras arquitetônicas, Niemeyer morreu esta quarta-feira, pouco antes antes de completar 105 anos. Vivenciou, portanto, um número inimaginável de acontecimentos históricos e pessoais. No Brasil todo podemos encontrar o seu trabalho, mas para ele não é isso que realmente importava em sua vida e sim as pessoas.

Além de renomado arquiteto, Niemeyer foi também um renomado ser humano. Comunista, ajudou outros militantes durante a Ditadura Militar, alojando-os em seu escritório no Rio; até que ele próprio é forçado a se exilar e permanece por um tempo na União Soviética. Foi amigo íntimo de Fidel Castro. Não se rendeu às mentiras da propaganda burguesa sobre o que ela chamou de “socialismo real”, nem às deturpações históricas de revisionistas no seio do próprio movimento comunista internacional, o que o torna digno de ser visto como um marxista consciente, que não analisou o mundo acriticamente, como se estivesse preso a uma força externa a si mesmo.

Queremos deixar clara a nossa admiração por um camarada importante à história desse país, tendo deixado não apenas suas marcas materiais, mas um legado abstrato, de ideias que transbordam sabedoria histórica e inspiração de caráter progressista e revolucionário.

Até sempre, camarada!

COLETIVO BANDEIRA VERMELHA

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: